Publicado em: 11 jan 2017

Oposição conta com deputados da situação para ganhar mais espaço nas comissões

O deputado estadual Renato Gadelha disse que a oposição terá uma participação mais ativa nas comissões de trabalho da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) em 2017. Atual líder do bloco, Gadelha lembrou que alguns deputados que atuam na base de sustentação do governador Ricardo Coutinho (PSB) pertencem a partidos do bloco oposicionista, como é o caso de Nabor Wanderley e Jullys Roberto, do PMDB, e o tucano Antônio Mineral (PSDB).

Leia também: Oposição escolherá líder na véspera do retorno da ALPB; Renato Gadelha coloca nome à disposição

Gadelha ressaltou que as comissões são balizadas pelo número de parlamentares dos partidos.  “E aí nós vamos ter uma participação mais ativa nas comissões”, ressaltou.

O parlamentar ressaltou que embora esses deputados tenham independência para votar a favor do governo, na comissão a posição é partidária e desobedecer ao partido pode configurar infidelidade partidária.

“A comissão é partidária. Nós temos, por exemplo, Raniery Paulino (PMDB) que é de oposição e vai se posicionar. Os deputados, para a composição, vão ter que participar porque é uma decisão partidária. No mesmo caso Antônio Mineral, que está na situação, mas na hora da formação das comissões vai participar como membro do PSDB. Então, no somatório de deputados, vai contar como PSDB”, explica.

Com Blog do Gordinho



Acompanhe as notícias do Portal do Litoral PB pelas redes sociais: Facebook, Twitter. Entre em contato pelo whatsapp: (83) 99631-9062.

O que achou? Comente...