Publicado em: 2 abr 2021

Moradores denunciam que Prefeitura de Pedras de Fogo entregou peixes da Semana Santa estragados e flagram funcionário levando caixa de peixe para casa; Veja

A tradicional doação de pescados da Semana Santa à comunidade gerou polêmica no município de Pedras de Fogo. Os moradores denunciaram o estado de má conservação dos peixes doados pela Prefeitura Municipal nesta quinta-feira (1º de Abril), parece mentira, mas a denuncia é que os peixes estariam podres.

Em vídeos compartilhados nas redes sociais, populares reclamam do odor oriundo dos peixes doados pela administração municipal. “Olha aqui o peixe podre que eu ganhei, além de pouco ainda tá podre. Chama do Doutor”, disse uma beneficiária.

Além disso, um funcionário da Prefeitura foi flagrado chegando de mototáxi em sua residência com uma caixa de peixe.

As imagens que acompanhavam as reclamações receberam dezenas de curtidas como também comentários. “Que absurdo” comentou uma internauta, “na situação em que o mundo se encontra, dar peixe podre”, reclamou outra pessoa na web. (Veja alguns vídeos abaixo).

Foram entregues seis toneladas de peixe e seis mil cocos, apenas para beneficiários ativos credenciados no Bolsa Família.

De acordo com os termos do pregão presencial que determinou a licitação dos peixes da espécie Anchova, a Prefeitura determinou que o limite fosse R$ 114.135,00 para compra.

O quilo da Anchova inteira congelada ficaria por R$ 15,44 e a unidade do coco seco sairia por R$ 3,28.

O que dizem os especialistas:

Se o cheiro do peixe cru estiver muito intenso, com uma coloração marrom ou amarelada e os olhos do peixe não estiverem brilhantes, o peixe não deve ser consumido pois pode causar uma infecção.

Observem as imagens e tirem suas conclusões:

 




Acompanhe as notícias do Portal do Litoral PB pelas redes sociais: Facebook e Twitter

O que achou? Comente...