...
Publicado em: 31 dez 2018

Homem que agrediu idoso a socos e chutes em Recife se diz apaixonado por idosos

Durante entrevista à TV Clube nesta segunda-feira (31), o acusado de agredir um idoso de 62 anos, Bruno Nunes Elihimas, 35 anos, se identificou como apaixonado por idosos e pai de família. “Eu nunca chegaria em um idoso para agredir”, afirmou.

A motivação do crime seria porque a vítima, William José de Souza, que trabalha para o ex-marido da atual namorada de Bruno, estaria desdenhando da mulher. E, como consequência das agressões verbais, ela, que estava grávida, teria sofrido um pico de pressão e perdido o bebê na última sexta-feira (28).

A repercussão do caso foi apontada por Bruno, como exagero. Algumas pessoas ainda acusam o ex-fisiculturista de racismo. “Eu não sou esse monstro que vocês estão desenhando. Eu sou um pai de família que tem pai, mãe e um filho que morreu. Como eu vou ser racista? Eu sou casado com uma mulher negra. Minha sogra é negra”, justificou.

Algumas pessoas também levantaram a escolha política do acusado. “Ainda tem gente entrando em mérito de política. Não tem anda a ver. Tem a ver com uma ação que ele teve com a minha família e com a reação que ele sofreu”, disse.

De acordo com o advogado do acusado, Marcelo Soares, o seu cliente perdeu a cabeça quando foi levar a namorada até a casa do ex-marido para buscar os filhos dela. “Quando Bruno chegou na frente do apartamento, ele se deparou com a vítima e foi tomar satisfações. William então teria agredido verbalmente o meu cliente, que perdeu a razão e partiu para a agressão”, relatou.

Não houve nenhuma apresentação de Boletim de Ocorrência (B.O.) ou laudo médico que aponte o aborto sofrido pela namorada de Bruno, o que o advogado justifica. “Esses documentos são apresentados junto ao inquérito em um momento oportuno”, apontou.

Ainda segundo Marcelo, o acusado, que está na casa de familiares, irá se apresentar à polícia na tarde desta segunda-feira (31).

 

Diário de Pernambuco




Acompanhe as notícias do Portal do Litoral PB pelas redes sociais: Facebook e Twitter

O que achou? Comente...