Portal do Litoral PB
Publicado em: 31 mar 2018

Corregedoria do MP investiga promotor do Júri com fama de que “com ele ninguém é condenado”

A Corregedoria-Geral do Ministério Público da Paraíba (MPPB) apura denúncia de suposta omissão por parte de um promotor de Justiça de um dos municípios que integram a Região Metropolitana de João Pessoa, e que também atua no Júri. Chegou ao conhecimento da cúpula do MPPB que, quando o promotor de Justiça se afasta da comarca, advogados pedem adiamento dos seus processos. Motivo: a fama do ilustre membro do órgão ministerial seria a de que “com ele ninguém é condenado”.

Em um tempo de intervenção federal no Rio de Janeiro e enquanto o assunto do momento na Paraíba também é segurança pública, criminosos não podem sair impunes por omissão de agentes pagos pela sociedade para zelar pela aplicação da lei e defender a sociedade.

A denúncia desencadeou uma correição extraordinária na comarca. A investigação está sob a responsabilidade do corregedor-geral, Luciano Maracajá, mas já é de conhecimento da maioria dos procuradores de Justiça da Paraíba. A questão altamente preocupante é ainda mais grave por envolver o Júri.

O nome do promotor de Justiça não será aqui divulgado, para que não haja juízo de valor antecipado sobre um caso que ainda está sob investigação. Os promotores corregedores foram à comarca e todos os processos judiciais e extrajudiciais com atribuição do promotor estão sendo levantados. O corregedor Luciano Maracajá se comprometeu em apurar os fatos e levar o resultado para o Conselho Superior do Ministério Público. Vamos aguardar.




Acompanhe as notícias do Portal do Litoral PB pelas redes sociais: Facebook e Twitter

O que achou? Comente...