Publicado em: 30 Maio 2020

Coronavírus: A covardia da politicagem que usa morte e dor de famílias como palanque eleitoral

E quem quiser… Que vista a carapuça

A existência da oposição para a democracia é de suma importância. Nelson Rodrigues, considerado um dos maiores dramaturgos brasileiros, em uma de suas célebres frases, dizia que “toda unanimidade é burra”. A oposição é o contraponto à burra unanimidade, mas deve ser exercida de forma responsável e com os olhos voltados para o desenvolvimento e respeitando o povo.

Porém, mesmo diante da pandemia do Coronavírus, onde todos os esforços de Prefeituras e Estados estão voltados ao combate e a proteção da população, existe uma oposição que não tem dado trégua a política do ódio e dos ataques.

Tem muita gente fazendo palanque em cima do sofrimento das pessoas, muita gente fazendo palanque em cima de cadáveres e isso é inadmissível.

A “guerra pelo poder” faz com que uma morte seja usada como palanque, observem, se atentem… E ainda usam a família do morto para continuar com a politicagem barata e rasteira. Estamos em um momento onde todos devem fazer a sua parte para ajudar ao próximo. Mas assistimos, infelizmente, uma guerra diária, completamente descabida, em busca do poder a qualquer custo. Por que fomentar o ódio e a discórdia aproveitando deste momento para fazer politicagem? Simples, sem propostas ou ações, restam apenas acusações e mentiras.

Além de tudo que estamos vivendo com medo e isolamento, vem uma oposição despreparada e descabida querendo ainda causar pânico.

Deixem a política para o momento da campanha eleitoral, onde cara a cara sem se esconder por trás de sites e redes sociais poderão fazer um debate civilizado, discutir as ideias e a população vai escolher o melhor. Enquanto isso, deixem a velha política do quanto pior melhor e façam algo pelo povo. Quem é bom faz o bem independente de poder público.

Se aproveitar do medo das pessoas para fazer politicagem num momento como esse é coisa de COVARDE!




Acompanhe as notícias do Portal do Litoral PB pelas redes sociais: Facebook e Twitter

O que achou? Comente...