Publicado em: 25 Maio 2020

Construtoras investem em recursos digitais e capacitação para vendas online

Em tempos de isolamento social, empresas têm encontrado alternativas para apresentar e, consequentemente, vender os seus produtos. Com a construção civil não é diferente, as vendas online se tornaram uma realidade e alguns recursos facilitam esse processo, como é o caso do tour virtual, atendimento por teleconferência, além das campanhas digitais.

E quem já vinha reforçando a sua presença online e disponibilizando esses diferenciais na hora da venda, sai na frente nesse momento. “A nossa empresa já estava adotando uma postura menos analógica, mais digital e já estávamos intensificando a atuação nas redes. Esse período que estamos vivendo vai nos deixar heranças, novos comportamentos, mas nossa postura digital será definitiva”, afirma o CEO da construtora Alliance, Hugo Montenegro.

Dentro desse cenário, a forma de apresentar o produto e fechar negócios também mudou. Para acompanhar essas adaptações do mercado, os corretores estão sendo capacitados para conseguirem utilizar as ferramentas e recursos digitais de forma eficiente e, consequentemente, apresentarem os empreendimentos tão bem quanto presencialmente. Nesse processo, books digitais, tour 360° pelos apartamentos decorados e imagens de alta resolução são fundamentais.

Para o CEO da Alliance, o investimento na capacitação dos corretores é um dos principais diferenciais nesse momento. “É preciso capacitar, mostrar como se aborda o cliente e como manter o relacionamento com os clientes em período de isolamento social. Por isso, realizamos recentemente treinamentos semanais com cerca de 100 corretores em uma sala virtual como forma de capacitá-los para essa situação”, ressalta Hugo Montenegro.

Além disso, a demanda por imóveis não reduziu, o que aumenta as perspectivas de crescimento e recuperação do mercado, tornando, assim, o setor imobiliário mais atrativo para investimentos. “A taxa Selic é a mais baixa da história, o que proporciona um ambiente de taxas de financiamento menores para os consumidores finais. A renda fixa não tem uma atratividade tão grande quanto antes, a renda variável está extremamente volátil, então o imóvel se torna uma moeda forte, sendo percebido como um investimento seguro para as pessoas”, enfatiza o CEO da Alliance.




Acompanhe as notícias do Portal do Litoral PB pelas redes sociais: Facebook e Twitter

O que achou? Comente...